segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Quem casa quer casa!

E então chegou a hora de brincar de casinha de verdade!

Primeira regra: Olhe tudo quanto é anúncio de imóvel que esteja a venda; Casa, apartamento, chiqueiro, galinheiro, mansão... Você só vai reconhecer uma boa oportunidade se estiver interada sobre esse mercado.

Eu e o João começamos olhando apenas apartamentos na planta porque achávamos que eram as melhores oportunidades financeiras de acordo com a nossa realidade. E só porque éramos MUITO ESPERTOS fizemos questão de fechar com uma imobiliária de nome já muito conhecido na cidade, empresa tradicional de família, provavelmente um dos primeiros nomes que lhe vem a memória quando você fala de imobiliária por aqui, essa era a nossa maior segurança.


Estávamos enganados. Depois de pagar duas mensalidades da entrada para a construtora recebemos uma denúncia, um alerta sobre situações bem desagradáveis de empreendimentos na cidade, cuja responsabilidade era justamente da nossa construtora e imobiliária tão confiável. Por hora, perdemos o chão, ou ao menos o planejamento de laminado que já tínhamos em mãos. Rescindimos o contrato e perdemos três mil reais.

Fica uma dica bem importante: Procure se informar sobre certidão negativa da sua construtora. É o tipo de cuidado que faz você gastar um pouquinho mais de tempo e dinheiro antes da compra mas que evita muita dor de cabeça depois.

Na mesma semana que assinamos o a desistência do "imóvel bucha", encontramos o nosso verdadeiro mimosinho! Me apaixonei muito mais por ele que pelo primeiro. Esse já estava pronto e tivemos ótimas referências de outros clientes em relação à empresa.

O apartamento que pegamos é um padrão um pouco inferior ao que o outro pretendia (só pretendia mesmo...) ser, mas já estava pronto. Nós sabíamos o que estávamos comprando, estava ali, prontinho pra morar, estávamos vendo o produto pelo qual pagaríamos, muito mais seguro.


Esse processo de compra, desistência e compra do segundo já está fazendo um ano. Hoje percebemos que fizemos a escolha certa em trocar à tempo. O prédio do nosso antigo imóvel não subiu uma carreira de tijolos desde a primeira vez que o vimos antes da compra. É uma técnica pela qual muitas imobiliárias tranqueiras têm tirado proveito; Elas iniciam uma parte do empreendimento para ter bom argumento de venda, no melhor estilo "Olhem nossa obra, já está bem encaminhada, está até antecipada de acordo com o cronograma, é provável que fique pronta antes do tempo...". Mas depois que vendem uma parte dos apartamentos não aparecem mais lá! Procure ver com os moradores vizinhos ao seu imóvel de interesse, como é a rotina dessa construção. 

Por hoje acho que é isso.

Num próximo POST vou tentar colocar imagens de como o meu maravilhoso APERTAMENTO está ficando.

Essa vida de noiva e seu aperto financeiro é uma delícia! Todo cuidado e renúncia vale a pena!

Um beijo!

2 comentários:

  1. uhuuuuuuuuu!!!! :)))))) quero ir te visitarrrrrrrrr

    ResponderExcluir
  2. Agora que vi!!!! Algumas renúncias valem a pena sim! Parabéns aos pombinhos!!! Ve se escreve mais!!!!! Amo tudo que vc escreve! Beijoooo... amo vc

    ResponderExcluir